Eternizando

abril 06, 2015


Encarar o caderno e o lápis na mão por horas talvez seja algo que eu já tenha feito, mas era desesperador encarar os sentimentos que haviam em mim. Tentei colocá-los em palavras,
era isso o que eu escrevia, mas escrever era deixar registrado tudo aquilo que eu sentia, e minha mente já era boa de mais pra ficar relembrando tudo.
Escrever era eternizar, a melhor e pior parte da escrita.
Voltei no tempo, olhei pra um passado que não era tão distante assim, o trazia comigo, como quem gostasse de sofrer. Não gostava, mas tinha medo de esquecer e deixar que tudo acontecesse novamente. Procurei os amigos e percebi que haviam ficado apenas nos contatos do celular, ou naquelas diversas tentativas frustrantes de um reencontro, uns nem isso. Não tinha à quem culpar, eu sabia o quanto a rotina nos fazia perder a memória pra algumas coisas. Coisas, pessoas, importantes. A maioria dos livros estavam intocáveis na estante, e eu continuava a pedir de presente mais alguns. Romances que eu estava louca pra vivenciar, mas algo não me deixava sair da realidade. Agendas, cadernetas, lápis e canetas por todos os cantos, incentivando escrever.
Tentei deixar de lado tudo aquilo que sempre fez parte de mim e me ocupei em um mundo que até então não era meu, e descobri que podia mudar, que podia viver sem aqueles antigos amigos, mas que ainda permanecem em minha memória, as vezes surgindo em meus sonhos, lembrando-me que mesmo ausentes, de alguma forma ainda fazem parte de mim. Alguns livros ainda permanecem intocáveis na estante, mas não me culpo mais por encarar a realidade e lê-los apenas quando estou pronta. Amar histórias nem sempre significa que estamos prontos para ouvi-las. Vivo rodeada de lápis e cadernos que muitas vezes ficam em branco por muito tempo. Existem outras formas de registrar, eternizar.
Ter muito tempo livre deixa nossa mente inquieta, mas não quero me culpar por não saber o que fazer, escrever. E não quero ter medo de relembrar e eternizar em palavras -essas que sempre me sustentaram- os meus sentimentos. 
Quero eternizar quando estiver pronta. 


Você pode gostar também:

0 comentários

"O escritor é um homem que mais do que qualquer outro tem dificuldade para escrever."